domingo, 8 de agosto de 2010

De Pai para Filho....



Feliz dia dos Pais!!!!
Hoje tem mais uma participação especial aqui no blog e o nome dele é Andre Rossi, o Déco, que também tem um blog http://www.enodeco.wordpress.com/  (leio toda semana). Seu pai, Jose Pedro, foi quem o apresentou ao mundo dos vinhos e hoje, com 33 anos ele resolveu transformar sua paixão por vinhos em trabalho. Achei fascinante essa sua decisão e pedi para ele escrever um pouco sobre sua história com o mundo dos vinhos que sempre teve seu pai como icentivador...e aqui está, muito obrigada Déco!

Ao receber o convite da Silvinha para contar um pouco sobre a minha história no vinho durante esta semana de dia dos pais, fiquei, além de lisongeado, um pouco confuso no que escrever e porque eu fui escolhido? Enfim, vamos lá.


Com 33 anos de idade, posso me considerar um enófilo curioso, estudioso e acima de tudo atento e ouvinte das opiniões dos outros, pois tento a todo custo não ser um enochato ou um daqueles enófilos que só se importam com as opiniões próprias. E posso dizer que a primeira opinião que conto neste assunto é a do meu pai, grande inspirador e incentivador desta minha paixão. Rossi, sobrenome de família italiana, não poderia desenvolver outra paixão que não o vinho. Talvez o futebol, paixão equiparável ao vinho para mim, mas não por aquele verde clube de origem italiana, e sim pelo grande tricampeão sulamericano, mundial e hexacampeão brasileiro, o São Paulo Futebol Clube.


Sempre vi meu pai bebendo vinho com muita vontade e gosto religiosamente todos os dias. E aos poucos fui entendendo isto. Então, eis que meu primeiro emprego, ainda um estágio, foi por intermédio de um amigo, na Expand, uma das maiores importadoras deste país. Aprendi bastante lá, tanto no dia-a-dia, quanto nos cursos que fiz. Fiquei lá um ano, até inicar a minha carreira em grandes agências de publicidade. E a paixão foi crescendo. Viagens por Bento Gonçalves, Chile, Argentina e Itália me proporcionaram visitas a dezenas de vinícolas. E a paixão foi crescendo. Inúmeros cursos, degustações e eventos que participei (Muitos promovidos pelo pai desta blogueira, o amigo Ricardo). E a paixão foi crescendo.


E aí, como sempre gostei de escrever, resolvi criar um blog, o EnoDeco. Blog este que tem como missão ser "Um despretensioso blog sobre vinhos". A coisa foi ficando cada vez mais séria. A paixão foi crescendo. E tudo isto sempre muito incentivado pelo meu pai, que além de pai, é um grande enófilo também.


Até que, há 1 mês atrás, resolvi trocar meus 12 anos de publicidade pelo mundo do vinho. Estou indo fazer 2 cursos do renomado WSet (Wine & Spirits Education Trust) em Nova York e volto para tirar do papel algumas idéias que tenho para fazer neste maravilhoso universo enológico. E novamente apoiado pelo meu enófilo-incentivador, o meu pai, claro que neste caso preocupado com a decisão de um filho que tem uma família para criar, mas confiante e certo de que dará tudo certo.


Enfim, amigos, o importante é que o mundo do vinho é grande demais e pode comportar diversos tipos de gostos e opiniões. Mas se posso deixar aqui 2 conselhos, eles são: Seja humilde e ouça as opiniões dos outros sobre os vinhos. Não existe uma verdade absoluta no mundo do vinho. E nunca, nunca desista dos seus sonhos.


CHEERS!!

6 comentários:

  1. Que legal Deco , espero que tudo de certo e volte do seu curso mais sabio e expert em vinhos sem ser um enochato ( adorei o nome).
    Sil a vc que esta começando seu blog agora todo o sucesso do mundo.
    Ah compro a coleçao da folha sobre vinhos , ate agora sairam 9 numeros e estou aprendendo muitoooo. Para quem nao bebe nada Totalmente abstemia quem sabe um diaaaaaaaaaaaaaa.......

    ResponderExcluir
  2. José Pedro Rossi9 de agosto de 2010 11:14

    Como pai do Déco, só posso ter ficado lisonjeado com tantas referências. Vai em frente, filho!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado a todos pelas mensagens... desde meu enófilo-incentivador até o amigo Silvestre... figuraça! Até aqui vc aparece meu caro? Valeu!! Abraços e Beijos a todos! Déco

    ResponderExcluir
  4. Olá, sou uma iniciante no mundo dos vinhos e gostaria de uma opinião de uma pessoa experiente com vc. Bom tomei 2 vinhos nacionais da uva Tannat; um Salton e outro Aurora. No vinho Aurora, percebi a cor intensa rubi, aromas de frutas e especiarias. Já no Salton, só senti um leve, bem leve aroma de frutas. Será que estou educando meu paladar? Existem as diferenças? Obrigada!

    ResponderExcluir