segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Contrabando de Vinhos


No dia 24 de Janeiro, a Receita Federal irá inutilizar 6 mil garrafas de vinho e espumantes contrabandeadas.  A destruição dos vinhos apreendidos acontecerá na vinícola Aurora, em Bento Gonçalves. Essa ação se dará graças a parceria da Receita Federal com a Inbravin (Instituto Brasileiro do Vinho). O procedimento tem como objetivo "esvaziar" os depósitos da Receita Federal do Estado de São Paulo, para assim abrir espaço para novas ações de combate ao vinho que entra no Brasil ilegalmente.
De cada cinco garrafas de vinho estrangeiro comercializadas no Brasil, pelo menos uma entra no Brasil ilegalmente pela fronteira com o Paraguai (caso das que serão inutilizadas). A origem do vinho são de outros países que passam pelo Paraguai, país que não possui nenhuma tradição vinícola, e vão para o Rio Grande do Sul.
Para combater esse problema, que gera um prejuízo de milhões para os importadores, prodtores, etc, a Receita Federal tem um plano de criar um selo para a identificação das garrafas importadas. Mas tal selo está gerando muita polêmica no mundo do vinho, pois com este os impostos dos vinhos aumentariam ainda mais....
Infelizmente temos esse problema... mas pelo menos hoje podemos ver com essa ação da Receita Federal com a Inbravin que temos uma ação de combate ao contrabando no Brasil!!

2 comentários:

  1. Bom dia Silvia!
    Foi uma grande surpresa para mim quando encontrei seu blog, entao já aproveitei para a página da Wine School. Aproveito para parabenizar você e seu pai pelo trabalho realizado, e além do mais, é muito bom quando encontro pessoas que apreciam um bom vinho.
    Espero poder compartilhar muitas informações enológicas com vocês, e quem sabe algum dia, desfrutar de um bom vinho em vossa companhia!
    Aproveito o momento, para lhe enviar o endereço do TCC do curso de enologia que realizei!

    http://www.bento.ifrs.edu.br/site/midias/arquivos/20095384728637tcc_rafaelaugustobohn.pdf

    Meu e-mail é rafaelbohn@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. O imposto é tão alto e absurdo que vale a pena correr o risco do contrabando de vinho. Tomasse o governo vergonha na cara, colocando o vinho com um imposto civilizado e isso seria bom para todos, principalmente para o consumidor, que é afinal de contas o que paga todo esse imposto absurdo. Mas se até telefonia e energia são super tributadas no Brasil , falar o que mais. O povo gosta de dar dinheiro pra CORRUPTO.

    ResponderExcluir