quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Porque os Vinhos no Brasil são caros???


Um vinho básico argentino, nos EUA se paga U$18,00 a garrafa, já no Brasil o mesmo vinho não sai por menos de R$65,00. O vinhos no Brasil estão entre os mais caros do mundo.
Primeiro temos a carga tributária, que é muito cara em cima do vinho, "uma garrafa de vinho paga de ICMS é o mesmo que uma arma de fogo o que é um absurdo. São 25%, um quarto do preço do vinho”, segundo o proprietário da importadora Mistral Ciro Lilla. Fora os outros impostos que o importador e nós temos que pagar.



No Brasil, o vinho é tributado como bebida alcoólica, o que eleva e muito o preço do vinho para o consumidor final. Já nos EUA, Europa, Argentina e Chile é diferente, o vinho é tributado como alimento, já que é feito da uva. Se o Brasil fizesse a mesma coisa o preço do vinho diminuiria uns 20%.
Vou dar um exemplo, um restaurante que compra um vinho de uma importadora ao custo de R$50,00, paga 11,8% de Substituição Tributária (R$5,90), PIS/COFINS sendo respectivamente 1.65% ( R$0,82) e 7.6% ( R$ 3,80) e mais 3,2% de ICMS no valor da venda. Se esse mesmo restaurante vende o vinho a R$70,00, o proprietário pagará R$ 12,76 de impostos, tendo lucro de mísseros R$ 7,24.
O Didu Russo fez em seu blog uma conta que dá para entender direitinho porque se paga tão caro um vinho no Brasil. Quem estiver interessado é só acessar: http://blogdodidu.zip.net/arch2010-05-30_2010-06-05.html#2010_05-30_22_42_01-4908442-0
É um absurdo...54,73% do que o consumidor paga por uma garrafa de vinho são impostos!!!




Mas não é só esse o problema, a cultura do vinho no Brasil é muito diferente em relação aos outros países. É considerado um produto de elite enquanto que em outros países como os da Europa, o vinho é bebido diariamente nas refeições. O consumo no Brasil ainda é baixo comparado ao resto do mundo.
O ideal seria que o custo dos vinhos baixassem para as pessoas poderem comprá-lo com mais facilidade e assim teríamos uma cultura do vinho diferente da que temos hoje!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário