segunda-feira, 23 de maio de 2011

O Vinho e os Signos!!



Dia 21 de maio entramos no signo de gêmeos do zodíaco...nada mais nada menos que o meu signo, rs! Lá fui eu na minha pesquisa de vinhos para o meu signo e encontrei no site da revista adega http://revistaadega.uol.com.br/Edicoes/40/artigo127528-1.asp  o vinho que mais encaixa com o perfil de cada signo. Eles avaliaram as nuances comportamentais de cada signo e sugeriram os vinhos que melhor representa cada signo!!!
Tem gente que não acredita, não gosta, etc...mas que o meu signo deu certinho com meu vinho deu: champagne, rs!! Adorei...
Confiram aqui o um pouquinho de cada signo e qual o vinho caracterísco de cada um. Depois me contem se concordam ou não, hein!!!





Áries (de 21/03 a 20/04)
O primeiro signo do zodíaco é o da força iniciadora, que irá "puxar" os outros signos. Sua missão é encorajar a humanidade a vencer a inércia, fazer as coisas acontecerem. Este é um signo de sol, força, coragem, ousadia, poder, ação, potência, vitalidade, dinamismo empreendedor, iniciativa, competição, energia, espontaneidade e franqueza. O amor de Áries é a primeira vista, é "amo ou odeio", é "gosto ou não gosto". O ariano típico pode também ser impaciente, não sabe esperar, e de uma franqueza quase rude.

O "vinho ariano"
O primeiro vinho que vem à mente para retratar a força ariana foi um Amarone, por ser o epítome da concentração. O Amarone traz, contudo, um quê de tradição, nobreza, complexidade, e envelhece longamente. Optamos então por uma escolha muito mais adequada, um "Malbecão", daqueles de cortar com faca. Uma força com toque de rudeza, com a impaciência dos vinhos para serem bebidos jovens que, de tão forte, com seus 16,2% de álcool, causa reações opostas que vão do "não consigo beber" até "melhor vinho que já provou



Touro (de 21/04 a 20/05)
Este signo é puro Dionísio. O taurino tem, no prazer sensorial, uma necessidade fundamental. Cheira, prova, toca, vê e escuta de maneira apaixonada, com sentidos apurados e bom gosto. Cultua a beleza estética, os prazeres da vida, o conforto e o luxo, colocando paixão em tudo o que faz. Este signo, no tato, prefere o suave, o macio e o aveludado. No paladar, a intensidade e o requinte da altagastronomia. E, no olfato, os perfumes caros e sofisticados, com muitos florais e especiarias. Touro é sensualidade e hedonismo.

O "vinho taurino"
A escolha de um vinho que representasse este signo é imediata. O conforto que a maciez untuosa dá ao palato, a textura acetinada, a intensidade dos aromas, quase um perfume, muito floral, chique, requintado e hedonista nos leva direto à uva aromática Gewürztraminer, com seus típicos aromas de rosas e lichias, e com textura suave.




Gêmeos (de 21/05 a 21/06)
Gêmeos é o signo da fraternidade, jovialidade, sociabilidade, versatilidade e dualidade. O geminiano sabe que somos, ao mesmo tempo, ying e yang, masculino e feminino, racionais e irracionais, sábios e ignorantes. Este signo prima pela natureza inquieta, espirituosidade cosmopolita, borbulhante curiosidade, sempre antenado em busca de novidades. Relaciona-se com facilidade, gosta de flertar com todos, com leveza, bom humor, fair play e joie de vivre. Não gosta de amores passionais nem de ciúmes. Às vezes, pode cair na futilidade, falsidade e infidelidade.

O "vinho geminiano"
Uma escolha quase óbvia: Champagne! Que vinho melhor representa a alegria de viver, que equilibra a dualidade de uvas brancas e tintas, que traz jovialidade e que se presta como nenhum outro a sociabilidade, além de ser o campeão de versatilidade na hora da harmonização (se relaciona bem com todos os pratos, da entrada até a sobremesa)? Champagne traz também a inquietude como uma de suas qualidades intrínsecas ao, literalmente, borbulhar. Assim, como o signo de gêmeos, os Champagnes também são associados freqüentemente à futilidade e sofrem com muitas imitações (e até falsificações) mundo afora.

 
 
 
Câncer (de 22/06 a 22/07)

Câncer é o arquétipo do sentimento materno e tudo o que isso representa em um sentido mais amplo. O canceriano se liga a casa, à pátria, ao passado. Faz coleções (quem sabe não guarda rolhas ou rótulos?). É cauteloso e terno, com uma sensibilidade intuitiva muito aguçada e sabe "mimar" seus amigos, família e amores. Gosta da social que uma boa refeição (regada a vinho) proporciona, seja para fechar negócios, seja para celebrações com a família ou amigos. É criativo, generoso e hospitaleiro.

O "vinho canceriano"
O vinho canceriano precisa ser clássico e evocar a tradição, o lar, as refeições em família e ser uma compra garantida. Um vinho gastronômico, acolhedor, que agradará a todos. Nossa sugestão é um Chianti, acompanhando uma boa refeição, servido em doses generosas, quem sabe uma garrafa magnum, pois bebida não pode faltar!



Leão (de 23/07 a 23/08)
O rei da selva é um bom símbolo para este signo de força e realeza. Se Áries era a força iniciadora, o sol nascente, Leão é o sol do meio dia, a força plena, enriquecida por ares de nobreza soberana, imponente e orgulhosa. Ele representa também a auto-estima, autoridade do comando, presença marcante, aparência física bem cuidada, gosto por jogos e competições, por grifes e pelo "que há de melhor" - não admite mediocridades. Para o leonino, viver é sinônimo de amar e amar é alegria e não sofrimento. Eles vivem em busca de seu grande amor, com se fosse o Santo Graal. Difícil achar um leonino solitário. Estará sempre casado ou vivendo algum caso, talvez secreto...

O "vinho leonino"
Não é fácil representar um signo assim sintetizando tudo em um vinho só. Um que una plena força à realeza, certo luxo, elegância, competitividade (com muitos pontos de Parker) e que seja "casadoiro" e gastronômico. Uma primeira opção que surgiu foi um Bordeaux Grand Cru Classé que, como arquétipo, representa o "rei dos vinhos". Mas temos que admitir que hoje, para falar em plena força aliada à nobreza e casamento gastronômico, é mais indicado ir à Espanha e, mais especificamente, a uma região tradicional como a Rioja. O escolhido é um sol do meio dia, um verdadeiro soberano.



Virgem (de 24/08 a 22/09)
Virgem simboliza a integração do indivíduo, o aprimoramento pessoal, a busca da perfeição e a ordenação das experiências trazidas pelos cinco signos anteriores. Virgem é um signo de terra, de realidade, prático, bem resolvido materialmente, altamente exigente, metódico, trabalhador excelente e incansável, independente (nem sempre são empregados dóceis), que constrói dia a dia sua escalada, capaz de grande concentração, sempre em busca da evolução, do progresso. Não é de demonstrar amor e carinho de forma efusiva, às vezes sendo um pouco fechado. Mas é capaz de amar de forma profunda e duradoura, para toda a vida. O Brasil, "nascido" em 7 de setembro, é Virgem, e seu lema "Ordem e Progresso" sintetiza este signo.

O "vinho virginiano"
Um vinho para toda a vida, sério, "de compromisso", para longa guarda e com grande capacidade de evolução, que, por vezes, chega à perfeição e à nota 100. Fruto do trabalho incansável na terra, grande concentração, por vezes fechado por anos até se abrir, de forma profunda e duradoura... um Porto Vintage!




Libra (de 23/09 a 22/10)
O sétimo signo, início da segunda metade do zodíaco, também é o do início da maturidade, quando passamos a pensar e a viver no plural, como "nós". Libra é o signo das diversas modalidades de relacionamento interpessoal, do casamento, e está direcionado para seu par - marido, esposa, sócio etc. Suas cores são suaves, semitons. Busca e exige equilíbrio, beleza estética, sabe da importância do fator tempo e sabe respeitá-lo. Sabe que o casamento ideal só acontece no momento certo, quando atingimos o estágio de ser inteiro. O libriano gosta de gente, de conversa, de convívio, é vaidoso, sedutor e cultiva a elegância sem ser vítima da moda.

O "vinho libriano"
A maturidade de libra vem para um enófilo quando ele aprende a apreciar as nuances de um bom Borgonha tinto. Este é um vinho de cores e sabores suaves, grande elegância, nem um pouco vítima da moda dos vinhos potentes e alcoólicos, altamente sedutor em seus aromas, que respeita o tempo e evolui como poucos.



Escorpião (de 23/10 a 22/11)
Este signo representa a busca de valores mais altos, afastando-se dos interesses terrenos, dirigindo-se para a espiritualidade, a ajuda aos semelhantes e a entender a luz divina que há em todos nós. As palavras aqui são força interior, magnetismo pessoal, mística e metafísica. Este é o signo mais passional do zodíaco (junto com Touro). Ele vive paixões radicais e pode ser obsessivo.

O "vinho escorpiano"
Para representar escorpião precisamos de um vinho de força, intensidade, com grande amadurecimento das uvas e, ao mesmo tempo, de um cunho místico, um trabalho obsessivo, e que, como qualidades intrínsecas, seja também um produto encantador para quem o prova, que tenha um magnetismo natural. Para tal, propomos um tinto potente e de excepcional qualidade, elaborado com a doutrina quase esotérica da biodinâmica.




Sagitário (de 23/11 a 21/12)
O mais positivo e otimista dos signos. Seu símbolo, o Centauro, é um animal mitológico, metade homem metade cavalo, com um arco apontando a flecha para o alto, significando que o homem percebe que pode ultrapassar sua natureza animal, para um patamar superior. A flecha - em latim sagitta - simboliza o intercâmbio entre céu e terra, união entre natureza animal, humana e divina do homem, matéria e espírito, Dionísio e Apolo. O ideal sagitariano é viajar, alimentar a alma, conhecendo todas as culturas e civilizações. Ele adapta-se facilmente aos costumes locais, esbanja entusiasmo, bom humor, jovialidade, leveza, tem espírito gregário (gosta de esportes ou ritos coletivos), fala com qualquer tipo de pessoas, sem ver classes sociais.

O "vinho sagitariano"
Ao pensar jovialidade, com leveza, frescor, otimismo, pensamos em um Sauvignon Blanc, uma uva que viaja o mundo todo e gera vinhos "democráticos", que "falam com qualquer pessoa", francos e abertos, em todas as faixas de preço e que agradam facilmente. Por outro lado, este Sauvignon Blanc precisa estar em um "patamar superior", apontando para o alto, como a flecha sagitariana, daí a opção recai sobre um dos maiores Sauvignon Blancs do mundo.




Capricórnio (de 22/12 a 20/01)
O décimo signo marca o momento de enfrentar a realidade, com seriedade, paciência, equilíbrio, firmeza, perseverança, trabalho, respeitando o tempo e as tradições. Capricórnio é fiel a seus princípios, demonstra maturidade desde cedo, é um bom gourmet, deleitando-se com a textura e o perfume de cada elemento do prato ou vinho. Mas não gosta de exageros. Este signo, que sabe envelhecer, tem visão em perspectiva e paciência para conquistar o sucesso passo a passo, com disciplina.

O "vinho capricorniano"
Seriedade em vinhos é sinônimo de taninos secos e austeros. Um fermentado com taninos assim, que demonstre toques de evolução mesmo na juventude, mas que se presta à longa e paciente guarda, demonstrando equilíbrio, perfume (por vezes floral), textura firme, fiel à tradição, sem exageros modernosos, adorado por gourmets por ser eminentemente gastronômico... só podemos estar falando de um Barolo.




Aquário (de 21/01 a 19/02)
Aquário representa o ápice do desenvolvimento mental e da criatividade. A mente superior do aquariano se liberta do lugar comum, está na vanguarda. Ele é mais alma que corpo, mais amizade que amor. Preza a liberdade, a consciência social, o humanitarismo, o altruísmo. É curioso, contestador, quase rebelde, de personalidade forte, sempre buscado soluções originais, com grande senso de justiça e integridade. Tem talento para salvar, reaproveitar, recuperar e romper padrões impostos pela sociedade. Uma frase típica aquariana seria: "e por que não?". Aquário consegue se desligar dos assuntos pessoais e se dedicar a causas coletivas.

O "vinho aquariano"
O vinho aquariano precisa ser mais que um vinho, transcender a garrafa e representar algo maior. Assim escolhemos o "Noi" (em italiano "nós"), da vinícola San Patrigiano, que é mais que uma vinícola. É, sim, um projeto social dedicado à recuperação de jovens dependentes de drogas. Ao degustar este fermentado (que é delicioso), participamos da reintegração social dos mais de 20 mil jovens que por lá já passaram.



Peixes (de 19/02 a 20/03)
Depois de percorrer os 11 signos, o individuo evoluído chega consciente a Peixes e começa a entender que a jornada, que se iniciou com Áries, tinha um objetivo maior. Um pisciano de maior idade astral pode atingir atributos elevados, como bondade, generosidade, gratidão, compreensão, humildade, compaixão, filantropia, sensibilidade, espiritualidade, amor devocional, profundidade e um charme sedutor natural. Peixes é mais que um signo, é o símbolo do final de uma grande jornada evolutiva, o último estágio na escola da vida e a capacidade de compreender o aspecto finito da vida terrena.

O "vinho pisciano"
Não há outro vinho que represente tão bem a natureza pisciana como o Sauternes. Os peixes de maior idade astral se perguntam - "O que haverá depois disso? Será que a vida continua?" É isso o que sempre vem à mente em uma refeição que termina com um grande Sauternes, em uma epifania gustativa, um momento de meditação, em paz espiritual com nossos estômagos. Para o pisciano, meia palavra basta, para Sauternes, meia-garrafa é o suficiente para compartilhar com muitas pessoas o momento de meditação que o deleite deste vinho dourado proporciona.





Bjs

Nenhum comentário:

Postar um comentário