quinta-feira, 2 de junho de 2011

Tannat: a uva do Uruguai


A uva Tannat teve origem no sudoeste da França, na região de Madiran, mas foi no Uruguai que esta cepa ganhou destaque e fez com que os vinhos desse país ganhassem credibilidade no mercado internacional!!! O imigrante Don Pascual Harriague, por volta de 1870, levou parreiras de Maldiran para o Uruguai. Na época a uva era chamada de Harriague devido ao nome do introdutor da uva no país. A partir da década de 80, a Harriage se tornou Tannat, seu nome original.
As características dos vinhos produzidos com essa uva são: frescor, estrutura e a principal : grande quantidade de taninos, como seu próprio nome (tannat) indica. Mas o cultivo dessa uva não é nada fácil, pois tem que se tomar todas as medidas para o vinho ter bons taninos, o que exige um trabalho muito cuidadoso, além disso é necessário que o vinho fique em barricas francesas ou americanas para "amaciar" os elementos do vinho e tudo isso demora um certo tempo.
Cerca de 1/3 da área de plantação de uvas do Uruguai são dedicadas ao plantio da tannat, cerca de 3.000 hectares, ou seja, a uva domina o país, rs! É muito frequente a assemblage (mistura dos vinhos) da tannat com Merlot para suavizar o vinho.


O mais interessante...quando fala-se em harmonização de vinhos com feijoada, a tannat é a melhor opção. Um prato consistente e gorduroso como a feijoada vai muito bem com o frescor e os taninos da tannat...experimentem tomar junto com a nossa tradicional feijoada um tannat uruguaio, ao invés da cerveja...vocês vão ver que a digestão será bem mais agrádavel, pois a cerveja estufa ainda mais. Os tannats também vão muito bem com carnes, ou seja, pratos "pesados".


As principais vinícolas que produzem vinhos com essa uva no Uruguai são: Carrau ( que tem o vinho top do Uruguai: o Amat - fotinho acima), Pisano e Juanicó.


A ciência já descobriu que o vinho contém substâncias que fazem bem a nossa saúde. Agora, novas pesquisas revelam que a quantidade dessas substâncias é maior em algumas variedades de uva e uma das campeãs é a tannat, rica em antioxidantes naturais, que ajudam a prevenir doenças, como alguns tipos de câncer e problemas no coração e essa uvinha ainda retarda o envelhecimento, não é ótimo, hahaha...agora está explicado como os uruguaios, com tanta carne, assados e gorduras cuidam de sua saúde,: tomando seus vinhos, rs! Mas sempre lembrando de beber moderadamente.
Uma uva pouco conhecida, que muitas pessoas não dão muito crédito, mas que vale a pena conferir!!!





Bjss

2 comentários:

  1. Bem legal seu post (tannat e feijoada, insutitado e deve ser bom - gostei). Eu gosto bastante de vinos uruguaios e já postei alguma coisa sobre o tema. Abaixo o link de um http://rodrigomazzei1.wordpress.com/2011/05/03/vinhos-do-uruguai-epilogo-restaurantes-e-vinhos-para-comprar/
    Recente escrevi sobre os vinhos do Uruguai à venda no Free Shop de Carrasco.
    parabés, rodrigi

    ResponderExcluir
  2. Oi Silvia,
    Não conhecia essa uva e há pouco dias tive o prazer de conhecê-la. Toda hora em que ia comprar um vinho da Am. do Sul, sempre acabava comprando um argentino ou um chileno, por total desconhecimento sobre os vinhos do Uruguai. Por indicação acabei comprando um uruguaiu de uvas Tannat.
    Tomei um H. Stagnari Tannat Viejo (safra 2007), acompanhando um carré de cordeiro que havia feito para amigos. Nem preciso dizer que a aceitação e os elogios ao vinho foram unânimes. Ficou perfeito com o prato, pois assim como vc falou da feijoada, o cordeiro tb é uma carne extremamente gordurosa. Até minha esposa, que não é mto fã de vinhos com muitos taninos, elogiou bastante o sabor dele.
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir