quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Uma pesquisa de dois enoblogueiros: classificação de restaurantes onde o vinho custa menos!!!


Dois blogs que falam sobre vinho, o blog do Didu http://blogdodidu.zip.net/ e o enoeventos http://www.enoeventos.com.br/201104/cartas/cartas.htm fizeram uma pesquisa que achei sensacional!!!
Vou dar uma resumida, porque nos blogs dá para ver todos os detalhes....
Os dois decidiram analisar as margens que alguns restaurantes de São Paulo e Rio de Janeiro usam  para vender os seus vinhos. Para isso, utilizaram vinhos da importadora Mistral e Vinci, cujos vinhos tinham em todas as cartas dos restaurantes analisados. Para cada rótulo foi comparado o preço de venda ao cliente no restaurante com o preço de venda ao consumidor pela importadora descontado 20% de desconto, pois é dificil saber o preço que a importadora vende para  o restaurante, depende de importadora para importadora e as importadoras devem fazer preços diferentes para cada restaurante....
De posse de todas essas margens individuais, foi calculada, então, a média das margens do restaurante, obtendo então o valor que foi associado a cada casa e que serviu para fazer a classificação relativa das mesmas..
A inédita classificação de restaurantes segundo a margem aplicada sobre os preços dos vinhos é abaixo apresentada. Reparem que as margens variam de 37,68% até impressionantes 216,68%. Isso, traduzido em exemplos práticos, significa que, um vinho adquirido pelo restaurante por 50 reais, pode ser vendido ao consumidor final desde 68 reais (no Arabia, de São Paulo) até desanimadores 158 reais (no La Fiducia, do Rio de Janeiro). Pode???



Por incrível que pareça São Paulo tem margens menores que o Rio de Janeiro...fato surpreendente!!! Há também no blog a diferença do preço de um mesmo vinho entre os restaurantes, por exemplo, o Catena Zapata custa no  R$131,00 no Arábia, já no Terzetto no Rio custa R$100,00 a maissss...absurdo, não???!!!
 
 
 
Muito boa essa pesquisa para os consumidores terem consciência dos restaurantes que são justos ou não em relação aos preços dos vinhos!! Didú e enoeventos estão de parabéns pelo excelente trabalho!!!
Obrigada aos dois por permitirem compartilhar essa pesquisa.
Vamos ficar de olho!!!
Bjs

Um comentário:

  1. Em Buenos Aires com minha esposa fomos almoçar no restaurante Lillo. Tomamos duas garrafas de "Septima Noche", preço cobrado 110 pesos por garrafa. À noite fomos à Galeria Pacífico e em uma loja de vinhos bem arrumadinha do subsolo deparamos com nosso amigo "Septima Noche" com o preço de 100 pesos por garrafa! Claro que o restaurante não comprou ali, mas podemos ter uma ideia das diferenças entre pedir vinho no Rio de Janeiro ou São Paulo e Buenos Aires!

    ResponderExcluir