quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Vinho da Vez: Parinacota 2009




Produzido pela Bodegas Volcanes, esse vinho provém de uvas do Vale do Maule, essa região vem se destacando no Chile por seus vinhedos antigos que estão sendo recuperados para a produção de vinhos concentrados e com equilíbrio.

O Parinacota foge dos vinhos típicos do Chile, com as uvas cabernets e carmenére. O vinho da vez é feito com a syrah (85%) e carignan (15%). Super encorpado, com 14% de teor alcoólico, estruturado e já está pronto para beber...mas quem quiser esperar uns dois anos não há problema!

Harmonização: carnes, massas com molhos com creme de leite, queijos fortes...pratos "encorpados" no geral.

Ótimo para esses dias de frio!

O preço?? R$126,00...mas a RBG Vinhos está com a promoção:

  • 3 garrafas por R$288,00
  • 6 garrafas por R$540,00
Fica a dica!


Bjs

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

AUMENTO NO PREÇO DOS VINHOS!



Pois é... quem leu o Jornal o Estado de São Paulo de hoje viu que os vinhos importados ficam 10% mais caros.

Isso deve-se a 2 fatores: valorização do dólar e aumento dos impostos. As importadoras de vinhos não tinham outra saída senão aumentar o preço de seus produtos. O dólar aumentou cerca de 20% esse ano e a taxa do vinho aumentou quase 10% na venda para pessoa juridica, isso na cidade de São Paulo.

Assim, alguns vinhos já subiram seus preços de 5% a 10%, mas no próximo mês os vinhos ficarão 15% mais caros.

Uma pena, pois o Brasil já é um dos países que mais pagam caro pelo vinho...o preço em relação aos outros países, como Espanha por exemplo, chega a ser mais que o dobro do preço! Lá encontramos vinhos ótimos a 10 euros...ou seja, mais ou menos R$30,00, para acharmos um vinho de qualidade nesse preço aqui no Brasil é muito difícil. Quem perde são os consumidores!!!

Uma pena!

Bjos

VISITA ÀS BODEGAS LA RIOJA ALTA S.A!




Continuando a viagem enogastronômica espanhola, fomos conhecer as vinícolas de La Rioja Alta S.A.

Foi criada em 1890 por 5 viticultores vascos e riojanos, a "SOCIEDAD VINICOLA DE LA RIOJA ALTA" e um ano depois mudou seu nome para Rioja Alta S.A. Além da principal bodega La Rioja Alta S.A temos Torre de Oña, Áster e Lagar de Cervera pertencentes ao grupo!

LA RIOJA ALTA



A bodega situa-se na cidade de Haro e possui 473 hectares de plantações. A produção média de seus vinhedos são de (34 Hl/Hc- inferior ao máximo permitido pela Rioja que é 45,5Hl/Hc). A uva tempranillo é a principal e mais plantada pela bodega, mas nos últimos anos estão cultivando a Garnacha e Graciano.


Os vinhos dessa bodega passam muitos anos em barricas e garrafas antes de irem ao mercado...e as barricas são trocadas a cada 6 meses. São vinhos muito bem elaborados, com uma qualidade excepcional...são muito bem cuidados ao longo do processo.




Vinhos:

Viña Ardanza: 80% tempranillo e 20% garnacha. Passam 36 meses em barrica americana.  Esse vinho era da antiga vinícola de uma das famílias que fundaram o grupo La Rioja Alta, a Bodega Ardanza, cujo proprietário era Leandro Ardanza Angulo. Um vinho equilibrado, frutado.

Viña Arana: 95%b tempranillo . Passam 3 anos em barricas e mais 2 anos na garrafa. Um vinho equilibrado, corpo médio...ótimo para acompanhar carnes. Esse vinho não temos mais no Brasil!




Viña Alberdi: O mais conhecido...100% tempranillo procedente dos vinhedos das zonas mais elevadas, situados a 500/600 metros de altura. Passa 3 anos em barrica.  Um vinho delicioso, com aromas intensos, boa estrutura, equilibrado e com uma ótima acidez. 

Gran Reserva 904: 90% tempranillo e 10% graciano. Passam em média 4 anos em barrica e mais 3 na garrafa. É um vinho comemorativo da fusão da propriedade Ardanza à la Rioja Alta S.A em 1904 (por isso o nome)...existem somente 6 safras desse vinho! Para mim...o melhor da bodega!

Gran Reserva 890: 90% tempranillo e 10% graciano. Passa 6 anos em barrica e mais6 anos na garrafa ...ao todo são 12 anos na bodega antes de ir ao mercado. O vinho foi nomeado por causa da data da fundação da vinícola (1890). Produzido apenas em safras especiais!


almoço com os vinhos!

  Marques de Haro: 85%Tempranillo e 15%graciano. Também amadurece anos em barrica e garrafa.


TORRE DE OÑA






Em 1995 começou a fazer parte do grupo La Rioja Alta S.A. Um  lugar lindo, onde eles obedecem as normas parecidas com as vinícolas da França, onde o vinehdo e vinícola tem que estar no mesmo espaço. Assim Torre de Oña possui uma casa, um vinhedo e a vinícola onde são produzidos e armazenados os vinhos.


Produz os seguintes vinhos:


Finca San Martin: 100% tempranillo. Passa 36 meses em barricas e mais 1 ano na garrafa. Um vinho frutado, bom para o dia a dia!


Torre de Onã: 95% tempranillo e 5% Mazuelo. Antes esse vinho era chamado Barão de Oña devido ao nome do antigo nome proprietário da vinícola


nascer do sol em Torre de Oña




ÁSTER






Localizada na região de Ribera del Duero, foi comprada em 1991 após uma longa pesquisa para se ter o melhor solo, clima, etc. Os primeiros 6 anos foram destinados somente para a venda das uvas e em 1999 foi produzido o primeiro vinho que foi um fracasso. Mas no ano 2000 a vinícola se modernizou com a mais alta tecnologia e fizeram o Áster, que é o nome da única flor que florece na época da colheita.


Os vinhos:






Áster Crianza: 100% uva Tinta del País ( a uva Tempranillo na região de Ribera Del Duero). equilibrado, Passa 22 meses em barrica e mais 2 anos na garrafa. Vinho equilibrado, rico em aromas que pode ser guardado uns 2 anos. R$167,00






Áster Reserva: 100% tinta El País. 24 meses em barrica e mais 1 ano na garrafa. Vinho gostoso de beber, concentrado, ótimo para acompanhar pratos mais encorpados... super bem pontuado. R$229,00



Finca El Otero: 100% tinta El País. 2 anos em barrica e mais 1 ano em garrafa. Vinho complexo, frutado...para beber em ocasiões especias! R$R$496,50

 LAGAR DE CERVERA

A bodega Fernandez Cevera Hermanos SL, pertencia a uma família que trabalhava com construção naval e a vinícola era mais um hobby para eles do que negócio. Assim, em 1988 foi adquirida pela La Rioja Alta S.A que procurava algo na região da Galícia. Não fomos à essa vinícola, mas tomamos o vinho branco delicioso deles, o Lagar de Cervera, produzido com a uva Albariño ...um vinho fresco, ótimo para acompanhar aperitivos e frutos do mar!




Vinhos de excelente qualidade, que recebem um tratamento especial a cada etapa. Na época em que estão na barrica, a cada 6 meses o enólogo passa por cada uma (e são muitas) e olha o vinho através de uma vela (a luz interferiria na qualidade do vinho), para ver como o vinho está evoluindo em todos os sentidos e trocam o vinho para outra barrica. Além disso, passam um bom tempo envelhecendo na garrafa antes de ir para o mercado...o vinho quando está bom é logo rotulado para ser comercializado. O estoque de vinhos que estão amadurecendo em barris ou em garrafas é muito, muito grande; o que mostra como a vinícola é séria e se preocupa em dar para os seus consumidores o melhor vinho, com a melhor qualidade. Os vinhos são realmente ótimos e vale muito a pena experimentá-los para quem não conhece...pode não ser dos baratos, mas vale o preço!!!


Foto artística: Lagar de cervera com vinhedo do áster ao fundo!


Enfim...fomos muito bem recebidos, turma divertida e além das vinícolas fomos passear pelas cidadezinhas de Logroño e Laguardia (que é murada)!

Algumas fotos:

Nossa turma (rafaela, Andrea, eu e Ricardo) com Imaculada que trabalha na Torre de Oña - falotou o Javier nosso querido anfitrião!



sala das barricas em La Rioja Alta 

Jamón!
em Logroño!


Uma viagem incrível, onde pude conhecer e aprender um pouco sobre os vinhos do novo mundo! Já quero voltar, rsrs...


Gostaram??

bjos



PS: Um super obrigada a Zahil importadora pelo convite, Patrice por nos receber na Castillo Perellada, Javier em La Rioja Alta S.A...e claro, Andrea e Rafa pela super companhia!!!!


 

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

270 anos da Moet & Chandon com Roger Federer!




Ao falar de champagne a primeira marca que vem na cabeça de muitas pessoas é a Moet & Chandon! Pois bem...esse ano ela completa 270 anos!

Tudo começou em 1743 quando Claude Moet começou a entregar seus vinhos para amigos em Paris. Na época, a demanda de vinhos era enorme e assim Moet conseguiu expandir seu negócio rapidamente. Seu neto, Jean-Rémy Moet ofereceu a bebida para uma clientela mas "VIP", vamos assim dizer, como Napoleão Bonaparte, por exemplo, Em 1832, Jean-Remy deu metade da companhia a seu genro Pierre Chandon e a outra metade a seu filho, Victor Moet...ficando o nome Moet & Chandon!

Hoje pertence ao grupo LVMH!

Pois bem...ontem a Moet & Chandon celebrou uma festa em NY para comemorar seus 270 anos com muitos artistas, músicos, modelos, etc...mas a estrela da noite foi o tenista Roger Federer, embaixador da Maison e a nova estrela da campanha publicitária da marca!



Bjos

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

LANÇAMENTO DOS VINHOS KENDALL-JACKSON NO BRASIL!



Ontem a importadora Inovini lançou no Varanda Grill a sua mais nova linha de vinhos Californianos: Kendall-Jackson.

Uma vinícola familiar localizada em Sonoma fundada por Jess Jackson em 1982. Além da California a família possui outras 30 vinícolas...localizadas em Bourdeaux, Chile, Australia, etc...cada uma tratada de mandeira diferente e independente.

O primeiro vinho produzido pela Kendall-Jackson foi o Vintener´s Reserve Chardonnay em 1982, um ano depois o vinho já ganhou prêmio na American Wine Competition e não parou mais...é o chardonnay mais vendido nos EUA durante 20 anos!


Antes de falar sobre essa estrela branca...vamos aos outros que nos foi apresentado pela diretora de marketing da vinícola Gayle Bartscherer (foto abaixo)



  • AVANT CHARDONNAY: 100% . Levinho, passa por um curto período em madeira. R$98,00
  • AVANT CABERNET SAUVIGNON: vinho seco e frutado..tíco cabernet californiano. R$98,00
  • VINTER´S RESERVE PINOT NOIR: um tinto também seco e com madeira. R$140,00
  • VINTER´S RESERVE ZINFADEL: Zinfadel é a uva típica da California...uma delícia! Passa por barrica e é bem estruturado. R$125,00
  • VINTER´S RESERVE MERLOT: elegante, frutado, passa 12 meses em barrica. R$140,00
  • GRAND RESERVE CHARDONNAY: vinho estruturado, frutado e passa por madeira. R$178,00
  • GRAND RESERVE CABERNET SAUVIGNON: muito bom! Um vinho intenso, gostoso de beber...com carne então, harmonização perfeita! R$215,0
Grand Reserve C.S


VINTER´S RESERVE CHARDONNAY: o vinho mais famoso e o campeão da noite! Produzido com uvas de 3 vinhedos próprios da Kendall-Jackson. Um vinho refrescante, equilibrado que vale a pena experimentar. R$125,00 - foto abaixo




Jantar com vinhos maravilhosos que estão chegando agora e um menu elaborado pelo Varanda que dispensa comentários!


Outras fotos:

Bruno do Varanda Grill  e eu - ele que me ajudou com vinhos, fotos, etc!





carne com arroz biru-biru acompanhado dos vinhos Zinfandel e Gran Reserve C.S
e... RBG brindando e agradecendo o pessoal da Inovinis e Kendall-Jackson







Bjs e bom final de semana!

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

GRILLO- a uva siciliana!



Continuando sobre a viagem (ainda falta uma super vinícola da Espanha...aguardem) fomos também, dessa vez a passeio, para a Sicilia, a famosa ilha do país da bota, Itália!!!

Cidades pequeninas, com mar azul, paisagens lindas, uma região carregada de muita história devido a sua posição geográfica,  teve um papel importante nos eventos históricos dos povos mediterrâneos, foi por lá, que os gregos entraram na Itália...e pode-se ver essas marcas do passado  através de monumentos, assentamentos que existem lá até os dias de hoje! Fora isso, uma excelente gastronomia, e vinhos...claro!


Como dito anteriormente, os gregos entraram na Sicília no séc. VIII A.C e junto com eles trouxeram suas vinhas, mas foram os ingleses que criaram o principal vinho da ilha, o Marsala, nome dado devido a sua região de origem. Um vinho doce produzido pelas seguintes uvas: Inzolia, Pignatello, Calabrese, Damaschino, Nerello, Garganella, Catarrato e Grillo, as duas últimas as principais da ilha, além da Nero D´Avola!



Como estava muito calor os brancos dominaram a viagem e descobri e adorei uma das uvas que produzem o Marsala: a uva Grillo que obviamente quis falar aqui no blog! A Grillo foi introduzida para substituir as videiras que foram atacadas pela filoxera (a praga). Cultivada entre as cidades de Marsala e Trapani, a oeste da ilha. Na decada de 30, o vinho Marsela entrou em declínio, provavelmente por causa da concorrência dos outros vinhos italianos, e assim os produtores decidiram investir em técnicas de vinificação com as uvas Grillo, Damaschino e Catarrato (outra que adorei, rs!) e a Grillo foi a que melhor se adaptou!

Lalùci Grillo Sicilia IGP, Balio del Cristo di Compobello


A dica é procurar rótulos com a indicação Sicilia IGT e harmonizar com os pratos típicos da ilha: mediterrâneos, com macarrão e peixes, massa com sardinha é imperdível na Sícila!

Ottoveti Grillo!


Mais fotos:

Por do sol na cidade de Siracusa!

Templo Concórdia- cidade Agrigento





A vista de Taormina!
















Gostaram??

Bjs

PS: Não reparem nas fotos tiradas por mim pelo celular!

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

O que significa o vinho ser Reserva???



Sempre nos deparamos com rótulos com o nome "Reserva" e para o vinho ter essa denominação ou classificação varia de acordo com a legislação de cada país.

Na Espanha, por exemplo, os vinhos Reserva, são aqueles que passam 12 meses em barricas de carvalho e mais pelo menos 2 anos na garrafa antes de ser comercializado.

Na Itália, eles adotam o termo "Riserva" para os vinhos que passam 3 anos envelhecendo, mas não são todos, os Barolos, Barbaresco e Brunello de Montalcino tem que passar 5 anos envelhecendo entre barricas e garrafas antes de ir ao mercado.

Barricas!


Os vinhos doces de Portugal, do Porto, levam a denominação Reserva quando é produzido a partir de uvas selecionadas de grande qualidade e passam 7 anos amadurecendo em barrica e depois engarrafados.
Os vinhos portugueses em geral, levam o nome "Reserva" quando passam no mínimo um ano  envelhecendo na garrafa.

No novo mundo, principalmente Brasil, Argentina e Chile é totalmente diferente...não há regra nenhuma, nenhuma lei que exige o vinho ser caracterizado como Reserva. Mas pode-se levar em conta que esse termo indica que o vinho foi elaborado de forma melhor, com mais qualidade em relação aos outros vinhos da vinícola, vamos assim dizer, com a seleção de uvas, passagem por barricas, etc...há os que dizem que algumas vinícolas utilizam esse termo como um marketing.

Há também o termo Reservado, principalmente no Chile, também usado sem critério algum...mas os vinhos que levam esse nome são "inferiores" aos vinhos Reserva.

E junto com a denominação Reserva, podemos achar Reserva Especial, Reserva Familiar, Gran Reserva, etc.

Espero que tenha ajudado!

Beijos e boa semana






quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Vinho da Vez: Callia Alta Chardonnay



Dessa vez um vinho com um preço para animar nossos bolsos: O Callia Alta Chardonnay 2011. Um vinho branco produzido pela vinícola Salentein localizada em San Juan, Argentina.

A vinícola de San Juan está localizada no vale do Tulum que possui um ótimo terroir para a produção de vinhos. Foi construída com a mais alta tecnologia para resistir a terremotos.

Esse vinho é produzido a partir de lotes da uva chardonnay (100%) selecionados nos vinhedos de Tulum. Um vinho frutado, equilibrado, com13° de graduação alcóolica, que já está pronto para consumo, ou seja...não guardem porque não ficará bom, rs!

Para harmonizar pratos leves, aperitivos em geral, peixes, queijos leves! Bom para o dia a dia!!!

O preço é R$30,00, mas a RBG Vinho está com a seguinte promoção:

  • 6 garrafas por R$162,00
  • 12 garrafas por R$300,00
Quem tiver interesse é só enviar email para rbgvinhos@rbgvinhos.com.b


Está aí a prova de que vinho barato além de ser bom tem qualidade!

Fica a dica!

Bjs


quarta-feira, 14 de agosto de 2013

VISITA A CASTILLO PERELADA!



Como prometido o post sobre a visita às vinícolas que fomos na Espanha!

A convite da importadora Zahil, eu, Ricardo Bohn Gonçalves (meu pai), Andrea Russo (gerente de vendas da loja Zahil) e Rafaella Barros (representante de vendas da Zahil no Norte, Nordeste e Brasília) fomos primeiro conhecer os vinhedos, vinhos e instalações da Castillo Perelada, localizada na província de Gerona, na região da Catalunya, há mais ou menos 1h de Barcelona. Nosso afitrião foi Patrice Lesclaux e tivemos a companhia de duas personalidades peruanas: Efrain e Lut que junto conosco conheceram a Castillo Perelada.

Nossa turma (esquerda para direira): Rafaella, Andrea, nossos amigos peruanos Efrain e Lut, Patrice, eu e RBG!


O castelo de Castillo Perelada foi construído no séc. XIV pelos Viscondes de Rocabertí e em 1923 foi adquirido por Miguel Mateus Pla, que iniciou a tradição do vinho na região que passou para as outras gerações de sua família. Hoje, a neta de Miguel, Carmen Mateu, junto com seu marido e filhos comandam o grupo Peralada, que além da vinícola possuem hotel, campo de golfe, cassino, museus, restaurantes e no verão o festival de música e dança!

Finca Garbet


A Castillo Perelada possui 5 vinhedos distribuídos em 150 hectares, desses conhecemos dois: Malaveina e Finca Garbet, ambos lindos, com o mar mediterrâneo ao fundo.  São vinhedos com terroirs diferentes que permitem a produção de vinhos com características variadas. Por exemplo, no Malaveina o solo é mais rico e por isso a planta cresce mais, já no Finca Garbet a planta é menor, pois o solo é pobre, de origem vulcânica, mas em compensação o mar reflete a luz natural no vinhedo.

Vamos aos vinhos:
 
  • GRAN CLAUSTRO BRUT NATURE: uma super cava, elaborada pelo método champenoise, onde a segunda fermentação ocorre na garrafa.,mas infelizmente não temos no Brasil :-(
  • CAVA BRUT RESERVA: elaborado pelo método tradicional (champenoise), onde a segunda fermentação ocorre na garrafa. Uma delícia. Por R$113,00  
 
  •   CAVA BRUT ROSÉ: também elaborada pelo método tradicional. Levinha...é a Cava servida no casamento do pricipe espanhol Felipe e a preferida de Salvador Dalí 

  • 3 FINCAS CRIANZA: vinho frutado e equilibrado, ótimo custo-benefício! Feito com uvas de três dos vinhedos da CP e passa um ano em barricas. As uvas são: Garnatxa (35%), Samsó (35%), cabernet sauvignon (15%) e merlot (15%). Por R$60,38
  • 5 FINCAS: um dos que gostamos mais! Passa 21 meses em barrica e como o nome diz é feito com uvas de seus 5 vinhedos. Uvas: garnatxa tinta (39%), syrah (26%), merlot (26%) e cabernet sauvignon (9%). Um vinho refinado. Por: R$146,00
  • FINCA LA GARRIGA: feita 100% com a uva Samsó, é um vinho que pode esperar 10/15 anos para beber...passa 15 meses em barrica, é um vinho super elegante...mas não tem no Brasil!
  • FINCA MALAVEINA: um vinho ao estilo dos vinhos de Bourdeaux, ótimo para acompanhar as comidas deliciosas da Espanha, como o jamón! Uvas: Merlot (40%), Cabernet Sauvignon (30%), syrah (20%) e garnatxa (10%). Por R$226,00 Curiosidade: Malaveina (má-vizinha) diziam que bruxas habitavam a finca!
  • EX EX 9: são experimentos que a CP faz...a n° 9 foi feita com uvas típicas italianas: Nero d´Avola e Sangiovese. Um vinho diferente... o preço do n° 7: R$789,00
  • FINCA GARBET: o top da vinícola, produzido 100% com a uva syrah e passa 12 meses em barrica. Um vinho de guarda! Por R$1.565,00
Vinhos maravilhosos!!!!

Mas não só degustamos vinhos e visitamos vinhedos...o querido Patrice Lesclaux, representante da CP na América Latina foi o nosso anfitrião e nos proporcionou uma excelente estadia na Castillo Perelada...visitamos a biblioteca do castelo, fomos ao Museu do Salvador Dalí e tivemos refeições maravilhosas com comidas típicas espanholas!




Eu e Patrice


Em uma das noites fomos jantar no restaurante do castelo (onde Dalí tinha uma mesa só para ele) e tivemos o prazer de assistir ao balé do festival de verão!!!


O balé: Cisne Negro!
Algumas fotos:

As cavas passando pela 2° fermentação na garrafa!     

O spa do hotel da CP

Sagrada Familia em Barcelona...detalhe da tempratura: muito calor, dias lindos!


Gostaram???

Aguardem..que tem mais!!

Besos



segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O VINHO VEGA-SICILIA!!!!




Para quem não sabe o blog tirou férias...mas voltou com muitas novidades que serão contadas nos próximos dias!!!

As férias incluiu trabalho para o blog, pois fui para a Espanha conhecer algumas vinícolas e seus vinhos...aguardem os próximos posts!

Mas...tratando-se de vinho espanhól, não podemos esquecer de uma das vínicolas que produz o vinho que está entre os dez melhores do mundo (senão o melhor), a Vega-Sicilia!!

Seus vinhos são produzidos na região de Ribera Del Duero, onde a rainha Dona Urracade Castela e Leão ofereceu a um de seus mais fiéis vassalos a posse da Quinta Vega-Sicilia, no séc. XII. Em 1864 foi fundada a bodega por Don Eloy Lecanda que plantou 18.000 videiras de  variedades de uvas desconhecidas na Espanha: Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec e Pinot Noir. Mas foi Domingo Garramiola que, em 1915 produziu os primeiros vinhos que se tornaram uma lenda: Vega-Sicilia e Valbuena. Em 1982, a família Alvarez comprou a empresa e hoje é comanda por Pablo Alvarez (já esteve no Brasil clique Aqui para ver o post).



VEGA-SICILIA ÚNICO


O Vega-Sicilia Único faz qualquer enófilo ficar de boca aberta, salivando, venerando a garrafa, rsrs...inclusive eu!!! Este vinho demora uns 10/15 anos para ir ao mercado, passa 2 anos em tonéis de madeira usada, depois mais 2 anos em barricas novas. Após isso repousa 3 anos na garrafa...o cuidado é tanto que o vinho não sai da vinícola entre junho e setembro, pois nesse período, o calor pode afetar a qualidade do vinho.

VEGA-SICILIA RESERVA ESPECIAL


Há o Vega- Sicilia Reserva Especial, que é um blend de três safras (as melhores) e o "Único" que é safrado, ambos só são colocados no mercado quando os produtores acham que o vinho está com uma qualidade excelente.

VALBUENA 5°

É feito apenas em anos especiais, nos outros as uvas são utilizadas em outro vinho, o Valbuena "5o" (o nome é devido ao tempo que demora para chegar ao mercado: 5 anos).

Curiosidades:

  • Todos os anos a garrafa magnum do VGU de número 001 é enviada para Juan Carlos, o rei da Espanha, autografada pelo dono da bodega Pablo Alvarez
  • O Papa João Paulo II, ao visitar a Espanha quis provar o vinho e foi presenteado com uma garrafa do ano de seu nascimento: 1920
  • O jogador Ronaldo Fenômeno serviu esse vinho em seu casamento com Daniela Cicarelli
  • Winston Churchill afirmou ao beber o Único: "Adoro esse vinho italiano", pelo nome Vega-Sicilia!


A segunda vinícola do Vega-Sicilia produz um vinho chamado Alion, com 100% da uva ícone do país, a tempranillo, um vinho mais barato com a assinatura da Vega-Sicilia...dizem que é uma combinação entre o melhor da Espanha e o melhor do Novo Mundo.

Para quem for à Espanha e quiser adquirir alguma garrafa do Vega-Sicilia a dica é comprar no El Corte inglês, uma loja de departamento que tem em todo lugar, pois lá é mais barato é tem tax free (eles reembolsam parte do valor dos impostos para os turistas).


PS: As fotos foram tiradas no El Corte Inglês e coloquei os precinhos (em euros) de propósito para vocês verem!


"Se o Vega-Sicilia não é o melhor vinho do mundo é difícil algum ser melhor que ele"

Besos