segunda-feira, 11 de agosto de 2014

AROMA X BOUQUET




Todos os vinhos possuem seus cheiros, que na linguagem de Baco são chamados de aromas. Em um mesmo vinho podemos identificar diversos aromas, não é uma tarefa fácil, mas com o passar do tempo conseguimos colocar o nariz na taça e falar "tem aroma de frutas", depois as frutas viram "frutas vermelhas" e mais tarde "um toque de cereja", rs!

Os aromas são classificados da seguinte forma:

Primários: que são da uva antes de virar vinho, antes de qualquer transformação. Não são muito perceptíveis, mas se revelam após a fermentação.

Secundários: São os que aparecem no processo de fermentação, onde o mosto (suco da uva esmagada) vai para um tanque e lá é adicionado leveduras e o açúcar das uvas é transformado em álcool e CO2. São os que mais percebemos ao beber vinho

Terciários: Esse são chamados de BOUQUET. Surgem com o envelhecimento do vinho e geralmente só aparecem em grandes vinhos de guarda, que são capazes de melhorar e desenvolver melhores características com o tempo.

Portanto, no vocabulário do vinho ao perceber o "cheiro do vinho" fala-se em aromas e apenas bouquet para vinhos antigos.

Os aromas do vinho, como disse são vários, seguem alguns

  • Florais
  • Terrosos: terra molhada, pinheiro 
  • Minerais: pedra, petróleo
  • Adocicados: chocolate, mel, caramelo
  • Frutas secas: avelã, nozes


Eu já ouvi até aroma de tabaco, mas não consegui identificar esse aroma em nenhum vinho, não sou expert em aromas por enquanto, rs! Mas para identificá-los o bom é fechar os olhos e "cheirar" o vinho prestando bastante atenção....



Boa semana


Bjos


Nenhum comentário:

Postar um comentário