terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Vinho da Vez: Chateau Andriet 2010



Para as festas de final de ano a RBG Vinhos selecionou um vinho especial, o Chateau Andriet 2010, um vinho com a AOC (Apellation d´Origine Contrôlée) Boudeaux Superior. Para ter essa classificação a vinícola tem que seguir alguns critérios como as vinhas ter no mínimo 20 anos, o vinho passar 12 meses em barrica, etc.

A safra de 2010 foi uma das melhores safras da região Bourdeaux dos últimos tempos, portanto um vinho que vale a pena. Foi produzido com as uvas típicas da região, cabernet franc e merlot, possui 13,5% de álcool, levemente encorpado, ótimo para acompanhar os pratos típicos do natal.

O Chateau Andriet 2010 está R$145,00 mas a RBG Vinhos está com a seguinte promoção:



3 garrafas => R$ 345,00
6 garrafas => R$ 660,00

Quem tiver interesse é spo enviar email para rbgvinhos@rbgvinhos.com.br

A promoção é válida por tempo limitado


segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

O SIGNIFICADO DO TERMO "CRÚ" NO MUNDO DOS VINHOS



Os mais famosos e prestigiados vinhos da França tem o termo "cru" em seus rótulos. Cru, vem do verbo "coitre", que significa crescer, mas também se refere a algo crescido, desenvolvido.

Esse termo nasceucom os monges, que antigamente além de produzir vinhos estudavam os detalhes da produção. Para eles, o termo "cru" definia uma parte homogênea de um vinhedo, cujo vinho apresentava características específicas safra após safra. Ou seja, eles demarcavam os locais onde as uvas produziam vinhos de qualidade, onde o clima e solo contribuíam para isso (hoje conhecido como terroir).

Assim, os monges criaram um mapa delimitando os vinhedos (Crus) da Borgonha, que é usado até hoje. Além de delimitar os crus, os monges os classificaram qualitativamente. Mais tarde essa classificação pasasaria a ser  Grand Cru e Premier Cru na Borgonha.

Portanto, o termo "cru" é usado para indicar um vinhedo específico e uma reputação reconhecida que cresce em um determinado terroir.

Já na região de Bourdeaux, Premier Cru significa qualidade máxima e Grand Cru significa um grande vinhedo. Na Borgonha como dito anteriormente é o contrário, Grand Cru está acima de Premier Cru.

Portanto quando nos deparamos com o termo Grand Cru ou Premiere Cru no rótulo da garrafa significa que é um vinho de qualidade, de uma terra com um ótimo terroir.


sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Vinho e moda por Ricardo Bohn Gonçalves

Toda sexta-feira a RBG Vinhos manda para seus clientes uma newsletter sobre algum assunto relacionado ao mundo dos vinhos. Ricardo Bohn Gonçalves escreveu hoje sobre vinhos e moda e achei interessante colocar no blog. Confiram



Vinhos à moda de Coco Chanel

Quem diria? Mas vinho e moda de alguma forma parecem harmonizar. Nem que seja apenas do ponto de vista do negócio.

Recentemente (em outubro, se não me engano) os proprietários da francesíssima Maison Chanel compraram a vinícola St. Supéry, no Napa Vale, produtora dos vinhos Dollarhide e Rutherford, além de alguns outros bons Cabernet Sauvignon e Sauvignon Blanc. Não foi a primeira incursão da Maison no mundo do vinho. Na França, os dois irmãos que herdaram o negócio de Coco Chanel, Alain and Gérard Wertheimer, já possuem duas vinícolas em Bordeaux, o Château Rauzan-Ségla, que produz um Second Growth Margaux, e o Château Canon, que faz um reconhecido Saint Émilion. O valor do negócio não foi revelado, mas Alain e Gérard estão entre os 6 homens mais ricos da França e a idéia da dupla com certeza não é empobrecer comprando vinícolas, certo?

marcchagall.jpg

E não são só eles. Outras marcas ligadas à moda também andam incluindo vinícolas no seu portfólio.

A família Ferragamo, na Itália, comprou a Il Borro, na Toscana, em 1993. Transformou a propriedade num Relais&Château e desde 2007 produz alguns  rótulos de vinhos, incluindo um Shyraz, que talvez seja o vinho italiano com essa uva de mais grife ..........................

il-borro.jpg

E os Bulgari, pai e filho, que desde 2004 são proprietários da Podernuovo , onde produzem três tintos especiais -- Therra, Argirio e Sotirio, um puro Sangiovese, no sul da Toscana.

poder-nuvo-bulgari.jpg  

Mas nada mais emblemático nesse assunto moda e vinho do que a LVMH. A começar pela sigla que une os nomes das duas empresas que formaram o grupo, em 1987: Moêt Hennessy e Louis Vuitton. Um zoom rápido pelas marcas que estão debaixo do guarda-chuva do grupo e você vai encontrar, do lado 'moda': Christian Dior, Givenchy,  Guerlain, Donna Karan, Fendi, Celine, Kenzo e Marc Jacobs

Do lado 'vinhos', aparecem ícones como os tops Château d'Yquem, de Sauternes e Chateau Cheval Blanc, de Saint Emilion, entre outros.

E no capítulo Champagne, outro show, com os melhores  do mundo, como Moët & Chandon, Dom Pérignon, Krug, Veuve Clicquot, La Grand Dame e Ruinart.

dom-perignon.jpg

A explicação? No site da LVMH, o espírito do grupo é definido como a reunião de “70 marcas todas excepcionais, cujos produtos combinam savoir-faire e tradição, sem deixarem de estar firmemente ancorados na modernidade”.

Bela harmonização!

 
Abraços e bom final de semana 


Ricardo
 
PS- Quem quiser receber a newsletter entra no site www.rbgvinhos.com.br e cadastre seu email! 

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Leilão de vinhos em prol das vítimas dos atentoados de Paris




Desde o dia 1 de dezembro os chateaux Crus Classé de Graves estão leiloando através do site iDealWine alguns de seus vinhos para ajudar as vítimas dos atentados de Paris.

O dinheiro arrecado será doado pelo programa Fondation de France, que além de ajudar  as famílias vítimas do atentado, trabalha na prevenção de futuros ataques terroristas.

As garrafas que estão no leilão são as double magnum dos seguintes vinhos vinhos: Chateaux Haut-Brion 2011, Haut-Bailly 2003, Domaine de Chevalier 1995, La Mission Haut-Brion 2011, Malartic Lagravière 2006 and Couhins-Lurton dry white 2012.


O leilão vai até o dia 11 de dezembro e a doação para a fundação acontecerá no dia 13, um mês após os ataques em Paris.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

O Champagne do novo filme de James Bond



Desde 1979 a Champagne Bollinger aparece nos filmes de James Bond. Na época, o produtor do filme, “Cubby” Broccoli, conheceu Christian Bizot, diretor da champagne Bollinger e desde então a bebida esteve presente em todos os filmes do agente secreto.

Para o filme "007 contra Spectre" a Bollinger lançou uma edição limitada a cuveé Spectre 2009, que vem com o símbolo 007 no rótulo e a textura da caixa foi feita para imitar o cabo da arma preferida de Bond, a Walther PPK.

No filme, James Bond bebe um dos mais exlusivos champagnes da Bolinger, a RD 2002.

O preço da cuveé Spectre? U$300,00 (cerca de R$1.155,00)



quinta-feira, 26 de novembro de 2015

O Vinho mais caro de 2015



O site inglês Wine-Searcher divulga todo ano os 50 vinhos mais caros do mundo.

Na lista de 2015 só entraram dois países, França e Alemanha. O primeiro colocado foi o famoso Domaine de la Romanee-Conti Romanee-Conti, com a garrafa vendida a U$13.185,00.

A lista baseia-se no preço médio de uma garrafa padrão (750ml). Para ser incluído na lista deve ter pelo menos 10 ofertas do vinho no mercado de pelo menos 4 safras. Vinhos que não são lançados todos os anos não são entram na seleção para a lista.

Quem tiver interesse em ver a lista completa clique AQUI.


quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Vinho seco, suave e doce



O termo vinho seco é muito contraditório, pois como uma bebida pode ser seca? A explicação é que esse termo vem da tradução da classificação dos vinhos franceses, que é "sec", que no dicionário do vinho quer dizer algo como áspero, o contrário de algo macio ou suave.

De acordo com a legislação brasileira um vinho seco tem um teor de açúcar de até 5g/l. Esse tipo de vinho, durante o processo de fermentação consome todo o açúcar das uvas e pode tinto, branco ou rosé.

O vinho suave, que pode ser também chamado de aveludado e macio é mais doce, possui 25g/l de açúcar residual. É adicionado açúcar no vinho. A qualidade desse tipo de vinho é considerado por muitos inferior.

O vinho doce é o vinho de sobremesa, nele não é adicionado açúcar, o sabor doce vem da própria uva. A colheita é tardia e com isso a uva produz mais açúcar e por isso são doces.

Para saber se o vinho é seco, suave ou doce basta olhar no rótulo a graduação de açúcar ou o tipo de vinho (seco, suave, doce, etc)



segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Grupo da gastronomia cria movimento contra o terror em Paris


Tous au Bistrot (todos no bistrôs) foi o nome dado ao movimento de vários bistrôs, bares, cafés, críticos gastronômicos da cidade de Paris. A ideia desse movimento é que a população saia pelas ruas de Paris amanhã, como um dia normal, para comer, tomar uma taça de vinho, um café, etc.

Esse movimento foi criado como uma resistência aos ataques terroristas que atingiram lugares onde os parisienses se divertiam e aproveitavam a cidade, como casas de shows, restaurantes e estadio de futebol.

Há uma hashtag para as redes sociais #TousauBistrot, onde podem ser postadas fotos.

Vi a notícia desse movimento na coluna de Luiz Horta que está em Paris e acompanhou de perto a tragédia na sexta-feira!





sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Top 100 Wine Spectator: 1° LUGAR



Acaba de ser divulgado o grande vencedor da lista dos 100 melhores vinhos da revista americana Wine Spectator: Peter Michael Cabernet Sauvignon  Au Paradis 2012


Esse vinho vem de pequeno vinhedo, anteriormente pouco conhecido no distrito de Oakville, no Napa Valley que tem produzido esse vinho que simboliza o estilo moderno dos cabernet sauvignons de Napa Valley.

Peter Michael comprou a vinícola em 1980 e produziu o primeiro Au Paradis Cabernet em 2010. A vinícola também produz vinhos com as uvas chardonnay, Pinot Noir, sauvignon Blanc e Semmilon. 
Au Paradis, portanto, é a mais recente oferta da vinícola de Peter Michael. Um vinho 75% cabernet sauvignon e 24% cabernet franc feito pelo enólogo Nick Morlet.

Recebeu 96 pontos e é ganhou o prêmio de melhor vinho do ano" 

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Top 100 Wine Spectator: 4°, 3° e 2° lugares



Hoje a revista Wine Spectator divulgou mais 3 colocados, confiram:

4° Lugar: Il Poggione Brunello de Montalcino 2010



Vinho italiano da região de Montalcino, já foi eleito por Robert Parker um dos três melhores vinhos dessa safra de 2010 com 98 pontos. Fabrizio Bindocci e seu filho Alessandro são os famosos enólogos da vinícola e seus proprietários são Lívia e Leopoldo Franceschi mas é a dupla de pai e filho que merecem a maior partes dos créditos : eles são excelentes em todos os aspectos da vinicultura, na elaboração do vinho, nos cuidados ao vinhedo e também no marketing da propriedade. Vinho 100% sangiovese, passou 36 meses em barricas e 12 meses envelhecendo na garrafa. Recebeu 95 pontos

3° Lugar: Evening Land Vineyards Pinot Noir 2012



Da região do Oregon, EUA, esse Pinot Noir foi produzido pela Evening Land que também é conhecida por seus vinhos chardonnays. Os enólogos da vinícola, Sashi Moorman e Rajat Parr conseguiram elaborar um vinho saboroso, frutado e que ganhou 98 pontos esse ano.

2° Lugar: Quilceda Creek Cabernet Sauvignon 2012



Vinho também dos EUA, da região de Columbia Valley. O produtor da vinícola Quilceda Creek selecionou as melhores uvas de quatro vinhedos para produzir um vinho balanceado e muito saboroso. Recebeu 96 pontos e já ficou em 10° lugar nessa lista


Amanhã o grande finalista!

 

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Top 100 Wine Spectator: 6° e 5° Lugares



Mais dois rótulos da lista do Top 100 da revista Wine Spectator.

6° Lugar - Aalto Tempranillo 2012



Vinho Espanhol, da região de Ribera del Duero. O proprietário da vinícola, Mariano García, após 30 anos trabalhando na famosa vinícola de Vega-Sicília, fundou em 1999, junto com seu sócio Javier Zaccagnin a Bodegas Aalto que em pouco tempo seus vinhos surpreenderam pela qualidade. Vinho 100% tempranillo e estagiou por 20 meses em barrica. Recebeu 94 pontos


5° Lugar - Mount Eden Vineyards Chardonnay 2012



Vinho branco chardonnay produzido na California, EUA, pela vinícola Mount Eden, que produz vinhos também com as uvas Pinot Noir e Cabernet Sauvignon. Esse chardonnay é um dos ícones da vinícola. Recebeu 95 pontos


terça-feira, 10 de novembro de 2015

TOP 100 WINE SPECTATOR: 8° e 7° Colocados



A revista americana Wine Spectator divukgou hoje mais dois vinhos que estão entre os 10 melhores na lista dos Top 100.

Confiram:

8° Lugar: Vaio Amarone della Valpolicella 2008 Serègo Alighieri



Uma das mais antigas e tradicionais propriedades da região do Veneto, que pertence desde 1353 aos descententes de Dante Alighieri. Esse amarone foi produzido com as uvas Corvina, Rondinella e Molinara. Recebeu 95 pontos
Preço: R$694,00

7° Lugar: Escarpment Kupe Pinot Noir 2013



O produtor Larry McKenna é conhecido como o padrinho da uva Pinot Noir, na Nova Zelândia, chamado até de "Sr. Pinot". Vinho da região de Martinborough, complexo, concentrado que pode ser guardado por uns 15 anos. Recebeu 96 pontos.

Vinho e Esporte: Ironman Vineman em Sonoma



Terminar um Ironman é o sonho de todo triatleta e exige muito treino, dedicação e esforço para nadar 1.800m, pedalar 90 km e correr 42 km (uma maratona).

Essa prova existe em vários lugares do mundo, inclusive no Brasil nas cidades de Florianópolis, Rio de Janeiro, Fortaleza.

Mas para quem gosta de vinhos...há um lugar especial para competir essa prova: na Califórnia, EUA. O chamado "Ironaman Vineman" existe desde 1990 e o percurso é um tour pelos vinhedos da região de Sonoma.

A natação é em Johnson´s Beach em Russian River (região famosa pelos seus chardonnays e espumantes). O pedal passa pelas regiões vinícolas  Russian River, Dry Creek (famosa pelos vinhos com a uva zinfandel), Alexander Valley, e Chalk Hill. O percurso da corrida também é nessas regiões e a linha de chegada é na cidade de Sonoma.



O Ironaman Vineman acontece no dia 30 de julho de 2016 e os 40 primeiros colocados ganham vaha para o mundial em Kona, no Hawai. E no dia 10 de julho de 2016 acontece o Ironman Vineman 70.3 (metade das distâncias de um Ironman) e também são qualificados 50 pessoas para o mundial  em Chattanooga, Tenessee

Quem tiver interesse em sabeu um pouco mais, clique AQUI!

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Top 100 da Revista Wine Spectator: 10° e 9° lugares

Desde 1988 a Revista americana Wine Spectator lança a lista dos 100 melhores vinhos do ano. 

Foram avaliados 5.700 rótulos do mundo todo. A equipe da revista prioriza a qualidade (com base na pontuação até 100 pontos), preço e disponibilidade nas prateleiras americanas.

Essa semana a revista divulga os TOP 10 e hoje saíram o 10° e 9° colocados, confiram:


10° Lugar: Vin de Constance 2009


Um vinho de sobremesa da África do Sul, elaborado com a uva moscatel. Antigamente, esse vinho era um dos mais celebrados do mundo...um dos preferidos de Napoleão Bonaparte.

9° Lugar: Clos Fourtet Saint Emilion 2012





Vinho da região de Boudeaux, França. O Chateau de Clos Fourtet foi construído no século XVIII e era um forte para proteger a cidade de Saint Emilion. Esse vinho foi produzido com a uva merlot, cabernet franc e cabernet sauvignon.


quarta-feira, 28 de outubro de 2015

A tradiçao de pisar nas uvas para fazer o vinho




Para se produzir o vinho, após a colheita da uva, é preciso esmagar a uva, para separar a casca do líquido, chamado mosto que posteriormente irá fermentar e se transformará em vinho.

Antigamente, esse esmagamento era feito com os pés em um tanque chamado lagar. Fazer vinho em lagares é uma prática que nasceu na Roma antiga e hoje ainda é usado por algumas vinícolas da região do Douro, Portugal.

O processo do esmagamento das uvas pelos pés foi substituído pelas prensas, que faz o processo ser mais rápido e não precisa de muita mão de obra. Existem prensas que imitam o calcanhar humano. Este, extrai elementos essenciais para a boa qualidade do vinho, já as prensas podem extrair elementos não tão bons que podem afetar o sabor do vinho.

No Brasil, existem vinícolas que permitem que visitantes pisem nas uvas após a colheita. Mas são os vinhos portugueses, na região do Douro que ainda utilizam essa tradição de pisar nas uvas.


quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Burger King lança vinho!



Para celebrar os 40 anos da inauguração da sua primeira loja, a rede de fast-food Burger King lançou o seu vinho próprio, o Whopper Wine.

O vinho, envelhecido em madeira, foi produzido especialmente para harmonizar com o sanduíche com o mesmo nome.

Por enquanto, o Whopper Wine será dado para apenas 40 pessoas que compartilharem as melhores memórias que tiveram no Burger King.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Lançado o calendário sexy de mulheres do mundo do vinho!



Ontem foi lançado na Áustria o tradicional  Jungwinzerinnen Kalender, o Calendário das Jovens Enólogas.

A idéia foi da publicitária Ellen Ledermuller-Reiner que publica desde 2004 um calendário com mulheres do mundo do vinho, antes entravam os homens, mas agora só o time feminino pousa para as fotos.

As jovens "modelos" são filhas, irmãs de enólogos ou parentes de funcionários das vinícolas da Áustria e as fotos tem o vinho como o tema principal.

As fotos custam 25 euros e estão disponíveis no site, confiram clicando AQUI

 

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Atriz Diane Keaton lança vinho




No dia 10 de outubro, a atriz americana Diane Keaton lançou oficialmente o seu vinho o The Keaton. A bebida foi produzida com as uvas petit-syrah, syrh e zinfandel e o rótulo diz que deve ser servida com gelo que é o modo como a atriz bebe vinho.

As garrafas chegam as lojas dos EUA no final do mês e custarão U$15,00 a garrafa. A atriz pretende lançar em novembro a versão branca se seu vinho.

 

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Conheça os vencedores Veja Comer & Beber 2015



Ontem, na Casa Fasano, aconteceu o lançamento da edição especial da revista Veja São Paulo, onde foram premiados estabelecimentos e profissionais da gastronomia em várias categorias. O evento teve como mestre de cerimônia a apresentadora Ana Paula Padrão e participação de Reynaldo Gianecchini, Fernanda Lima além de inúmeros convidados do meio gastronômico.

Na categoria vinho, João Pichetti, do D.O.M., recebeu o prêmio de melhor sommelier e o restaurante MoDi de melhor carta de vinhos.

Confiram a lista completa dos ganhadores clicando AQUI!

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Adega da Porshe é vendida em leilão




 "Limite Vertical", é a adega de luxo cujo design foi inspirado na montadora de carros porshe e feita em 2007 especialmente para armezenar garrafas da champagne Veuve Clicquot.

A adega contém 12 garrafas magnum de Veuve Clicquots: 1955, 1959, 1961, 1962, 1969 rosé, 1975, 1979 rosé, 1982, 1985, 1988, 1989 rosé e 1990 vintages.

Ela será leiloada no próximo dia 21 de outubro no leilão da Sotheby´s em Londres. A estimativa é alcançar um valor entre 8 e 10 mil libras.

Vamos aguardar...

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Punt: o fundo da garrafa de vinho




Não sei se já repararam...mas há garrafas de vinhos com o fundo côncavo e outras com fundos mais lisos.

O fundo concavo da garrafa de vinho é chamado de punt e há diversas teorias e explicações sobre a sua existência, algumas delas são:

- o punt é resultado da fabricação de garrafas na antiguidade, onde através de um cano soprava-se uma gota de vidro e girava-se a garrafa para dar forma e depois apoiava-se em uma ferramenta, chamada punt, que era convexa.

- ilusão de ótica, a base côncava nas garrafas de 750ml fazem ela parecer mais alta

-  para servir o vinho, encaixa o dedo no fundo da garrafa tornando-se mais fácil e elegante, como alguns dizem, para servir o vinho. Desse modo, evita-se o contato da mão na garrafa para a temperatura do vinho não sofrer alterações.

- para dar equilíbrio a garrafa quando colocada de pé.

- para os sedimentos de vinhos que não passaram pelo processo de filtragem fiquem no fundo da garrafa

-  em espumantes esse tipo de fundo permite uma maior resistência a alta pressão do gás carbônico.

Como podem ver, existem inúmeras teorias mas nenhuma delas é comprovada, não se sabe exatamente por que as garrafas possuem o punt. Mas o importante é saber que o fundo da garrafa não determina ou interfere na qualidade do vinho, portanto na hora de comprar vinhos não se preocupem com o fundo mais ou menos concavo.




quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Melhor Restaurante do mundo cria vinhos com lãs de ovelhas e outras coisas...




O restaurante espanhol Celler de Can Roca que, na revista "Restaurant" está em primeiro lugar na lista dos melhores restaurantes do mundo está usando matérias-primas nada convencionais para produzir suas próprias bebidas alcoólicas.

Um dos donos do restaurante, Jean Roca, anunciou nessa terça feira (dia 06) o projeto de elaborar vinho "a partir de qualquer produto que imaginarmos". Esses produtos são: extrato de lã de ovelha, de peras, couro, etc.

Os irmãos Roca criaram um centro de pesquisa e treinamento perto de seu restaurante para desenvolver a bebida que consiste em tirar aromas e líquidos de frutas como peras e figos e plantas e também de produtos não comestíveis como couro e madeira.

Durante o Gastronomika, encontro da alta gastronomia que aconteceu essa semana na Espanha, Joan Roca fez uma palestra onde apresentou para 500 pessoas o seu vinho, o figomel, produzido a partir de figo misturada a mel e pólen.

Em relação a lã de ovelha, eles maceraram a lã, misturaram com álcool, filtraram, destilaram a vácuo a 50°C e separaram a parte solvente do álcool. Depois, extraíram o líquido da gordura da lã. Essa bebida é servida em uma sobremesa feita de doce de leite, purê de goiaba e iogurte, requeijão e espuma de leite de...ovelha!



terça-feira, 6 de outubro de 2015

Vinho da vez: Les Hauts de Janeil Chardonnay/Gros Manseng 2014




O Les Hauts de Janeil possui diversos vinhos, o tinto, o rosé e o branco. Esse branco é produzio com a famosa e conhecida chardonnay e a Cros Manseng, uma uva típica do sudoeste da França que contribui para uma boa acidez no vinho.

O Les Hauts de Janeil Chardonnay/Cros Manseng é produzido pela Domaines Lurton na região do Languedoc (França). Um vinho leve, possui 13,5% de álcool, não passa por madeira, perfumado no aroma. Para acompanhar carpaccios, massas com molho de tomate.

O preço do Les Hauts de Janeil Chardonnay/Cros Manseng é R$69,00 mas a RBG Vinhos está com a seguinte promoção:

3 garrafas por R$174,00
6 garrafas por R$330,00

Quem tiver interesse é só enviar email para rbgvinhos@rbgvinhos.com.br

A promoção é válida por tempo determinado.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

A acidez no vinho



Muitas vezes nos deparamos com a palavra acidez nas fichas técnicas dos vinhos, mas nem sabemos o que significa e muito menos como identificar se um vinho tem ou não acidez.

A acidez é um dos fatores fundamentais para a harmonia do vinho, ela tem que ser equilibrada, ou seja, um vinho pouco ou muito ácido pode não ser considerado um vinho harmônico. Os ácidos estão presentes na maioria das frutas, na uva os principais ácidos são o tartárico e o málico.

Para perceber a presença dos ácidos no vinho, preste atenção nos cantos laterais da língua e note a quantidade de saliva produzida na boca. Se sentir um gosto de limão azedo, um gosto irritante na boca, a acidez é defeituosa e provavelmente não nos dará um gostinho de "quero mais", ao contrário dos com boa acidez, onde salivamos e nos dá a sensação de "água na boca".



terça-feira, 29 de setembro de 2015

Harmonização: salmão e vinho




Hoje é o dia mundial do coração...e esse post é dedicado a um alimento que funciona como protetor do coração: o salmão. Pois é rico em ácidos graxos omega-3, que evitam a formação das placas que obstruem as artérias, reduzem o colesterol e combatem os triglicerídeos. Assim como o salmão todos sabemos que nosso amigo vinho, também traz inúmeros benefícios à saúde quando consumido de forma moderada, assim a combinação salmão e vinho é perfeita para a saúde do coração.

O salmão pode ser consumido assado, grelhado, defumado, etc. Os vinhos ideais para harmonizar pratos com salmão são os brancos com a uva chardonnay que passam por madeira e os rosés, vinhos mais encorpados.

Alguns exemplos:

Salentein Reserve Chardonnay (Argentina): R$73,00




Sol de Sol Chile: R$188,00      

Janeil Rosé França: R$69,00


Os sushis e sashimis de salmão podem ser combinados com vinhos brancos elaborados com a uva riesling, aliás comida japonesa em geral, harmonizam muito bem com esse tipo de vinho.





Vinho da Vez: Torito Bravo 2014



O vinho Torito Bravo 2014 vem da Espanha, da região de Aragão. Produzido com as uvas Grenache (60%) e Syrah (40%).

Tem sabor frutado, 13,4% de álcool, corpo médio/encorpado, ótimo para o dia a dia. Para acompanhar pratos como cordeiro, risotos de queijo, massas com molho branco.

O Torito Bravo 2014 custa R$58,00 mas a EBG Vinhos está com as seguintes condições:

3 garrafas por R$ 138,00
6 garrafas por R$ 264,00

Quem tiver interesse pode enviar email para rbgvinhos@rbgvinhos.com.br

A promoção é por tempo limitado!

Orgullo Wine: o vinho dedicado para ao público LGBT




Ismael Amor idealizou um vinho para ser consumido por aqueles que não tem preconceito, pois não tinha visto nenhum vinho voltado para o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e travestis). Assim, em 2012 começou a ser prouzido o Orgullo que leva um rótulo com a bandeira do arco-íris, símbolo mundial do orgulho gay.

O vinho está disponível nas versões tintos e branco. O tinto leva as uvas petit verdot, cabernet sauvignon, merlot e garnacha e envelhce 6 meses em barrica. Já o branco é produzido com sauvignon blanc e chardonnay.

O Orgullo é importado pela La Pastina no Brasi e custam R$69,00 a garrafa,

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Vinho da Vez: Summit carmenére 2013



Falando em carmenére do post anterior...o vinho da vez é produzido com essa uva pela Bodega Volcanes de Chile, localizada no Vale do Rapel, ao sul de Santiago.

O nome da vinícola faz referência ao fato das uvas serem plantadas em solos de origem vulcânica. O Summit Reserva Carmenére é feito 85% com a uva carmenére e 15% da cabernet sauvignon. Passa 9 meses em barrica, possui 14° de álcool. Um excelente vinho chileno para ter na adega, pois possui acaracterísticas típicas de um carmenére chileno: notas vegetais, taninos macios, gostoso de beber.

Para harmonizar com carnes vermelhas, costela de porco, massas com molho de queijo, risoto de funghi.


O preço do Summit Reserva Carmenére 2013 é R$67,00 mas a RBG Vinhos está com a seguinte promoção:



  • 3 garrafas por R$183,00
  • 6 garrafas por R$348,00
Quem tiver interesse pode enviar email para rbgvinhos@rbgvinhos.com.br

A promoção é válida por tempo determinado



segunda-feira, 3 de agosto de 2015

A Uva Carmenére



Ao contrário dos que muitos pensam a uva carmenére nasceu na região de Médoc, na França e não no Chile. Foi muito usada no começo do século XIX, mas em 1960 foi considerada extinta por causa da praga que atingiu as videiras na Europa, a filoxera.

Mas...em 1994 o francês Jean-Michel Boursiquot redescobriu a uva carmenére no Chile quando notou que algumas cepas de merlot demoravam a maturar. Após estudos, descobriu que a carmenére havia sido plantada junto com a merlot. Os colonizadores europeus trouxeram, antes da filoxera, mudas da uva carmenére e esta se adaptou muito bem no Chile.

Hoje, pode-se dizer que a carmenére é uma uva chilena, pois é o maior produtor de vinhos com essa uva. É no Vale do Colchagua onde está o seu maior cultivo, mas países como California e Argentina também produzem vinhos com ela.

A carmenére é uma uva mais "docinha" e a cabernet sauvignon e a malbec, e possui menos taninos, é mais fácil de beber. Para harmonizar carnes vermelhas, massas como molhos de queijo, risoto de funghi, pratos bem estruturados.


terça-feira, 28 de julho de 2015

Vinho da Vez: Rutini Cabernet Malbec 2013

carroça usada antigamente pela Rutini Wines


O vinho da vez é um famoso vinho argentino, produzido pela Rutini Wines em Mendoza: Rutini Cabernet Malbec 2013.

Feito com as uvas Cabernet Sauvignon (50%) que dá estrutura e a malbec (50%) que contribui com fruta madura e taninos sedosos, o resultado é um vinho equilibrado e delicioso para beber.

O Rutini Cabernet/Malbec 2013 possui 13% de teor alcoólico, passa 12 meses em barrica e ótimo para harmonizar com carnes, nhoque de batata com ragú e risotos de queijo.


Rutini Cabernet Malbec custa R$99,00 mas a RBG Vinhos está com a seguinte promoção


  • 3 garrafas por R$249,00
  • 6 garrafas por R$474,00

Quem tiver interesse pode enviar email para rbgvinhos@rbgvinhos.com.br

A promoção é válida por tempo determinado.


segunda-feira, 27 de julho de 2015

08 Dicas para não fazer feio na hora de servir/ tomar um vinho!




Muitas vezes nos deparamos em algumas situações com vinhos que temos que fazer bonito, como uma reunião de negócios, encontros românticos, jantares formais/elegantes, etc. Não temos que ser arrogantes e muito menos enochatos com discursos intermináveis sobre o vinho, mas comportamentos simples com o vinho podem ajudar a fazer bonito nessas situações. Seguem algumas dicas:


01- Se for abrir o vinho, faça com calma e tente treinar antes em casa. Se tiver o abridor de sommelier melhor ainda.



02- Segure a garrafa pela base e não perto do gargalo e use um guardanapo para limpar a boca da garrafa depois de servir, pois sempre respinga na mesa.

03- Sirva menos da metade do vinho nas taças e não a taça inteira e todas as pessoas com a mesma quantidade

04- Primeiro as damas, depois os cavalheiros. Somente se quiser experimentar para ver se o vinho está bom...sirva um pouquinho, beba e depois os outros. Se quiser agradar o mais "expert" da mesa sirva-o um pouquinho para ele ver se o vinho está bom

05- Segure a taça pela haste.

06- beba sempre no mesmo lugar da taça para não deixar marcas da boca na taça, principalmente as mulheres de batom.

07- Ao brindar: encoste a o meio da taça no meio da taça de outra pessoa- isso faz com que não faça barulho, além de evitar que derrube o vinho na mesa se a taça fica muito inclinada.

08- Se quiser pode servir um espumante antes das pessoas sentarem, quando estiverem chegando. Vão adorar serem recebidas com uma bebidinha...