sexta-feira, 29 de maio de 2015

GO WINE!: A PRIMEIRA REDE SOCIAL DE VINHOS



Hoje entrei para mais uma rede social, mas essa é diferente das outras pois trata-se de um só tema: vinhos.

Foi idealizada pela importadora Chez France com o objetivo de difundir um conceito jovem e simples relativo a bebida para que o vinho esteja presente em todos os momentos da vida dos brasileiros e para mostrar que o vinho é uma bebida simples, moderna e que pode ser inserida no dia a dia do brasileiro.

No "Feed" várias pessoas podem postar o vinho que bebeu, dicas de harmonizações e momentos com vinhos...e o famoso "curtir" é substituído pelo "brindar". O Go Wine! é composta pelo hotsite www.gowine.com.br e aplicativo disponível para IOS e Android.

Vale a pena conhecer!



quarta-feira, 27 de maio de 2015

Vinho da Vez: Mil Piedras 2014




O Mil Piedras Malbec não é um vinho tão conhecido, mas que vale a pena esxperimentar. Um tíco malbec argentino com um bom preço.

Produzido no Vale do Uco pela Bodega Benvenuto de La Serna, vinícola que vem investindo em altas tecnologias para fazer vinhos de qualidade.

Mil Piedras malbec 2014 tem sabor frutado, corpo médio, com 14,1% de álcool e que está pronto para ser bebido.



O preço do Mil Piedras Malbec é R$66,00 mas a RBG Vinhos está com a seguinte promoção:

3 garrafas por R$147,00
6 garrafas por R$270,00

Quem tiver interesse pode enviar email para rbgvinhos@rbgvinhos.com.br

A promoção é válida por tempo determinado.


segunda-feira, 25 de maio de 2015

10 Curiosidades sobre o vinho branco



O vinho branco não é tão conhecido e apreciado como os tintos, tem pessoas que acham que vinho bom é o vinho tinto. Mas enganam-se...há ótimos vinhos brancos no mercado e para o clima brasileiro é uma ótima opção, pois são mais leves e refrescantes secomparados a maioria dos vinhos tintos

Algumas curiosidades sobre os vinhos brancos:

1- Para fazer uma garrafa de vinho branco é utilizado aproximadamente 1,2 kg de uva

2- Os vinhos brancos podem ser feitos a partir de uvas vermelhas, o que dá cor ao vinho é o contato do líquido com a casca, a champagne é um exemplo disso.

3-  Traz benefícios a saúde, suas substâncias diminuem o risco de artrite reumática e osteoporose

4- Uma taça de vinho em entre 100 calorias (leve) a 200 calorias (encorpado) aproximadamente

5- Deve ser servido em temperatura baixa pois quanto mais baixa mais frutado será o seu sabor

6- Os vinhos produzidos apenas com uvas brancas sao chamados "blanc de blanc" os com uvas tintas são chamados "blanc de noir"

7- A uva branca mais difundida no mundo é a chardonnay

8- É excelente para acompanhar pratos com frutos do mar e peixe

9- Os vinhos produzidos com a uva branca Riesling são perfeitos para harmonizar com comida japonesa

10- As taças de vinho branco são menores (mais baixas e menos largas), pois possibilita menores trocas de calor com a ambiente, já que devem servir em baixas temperaturas.

 - 


sexta-feira, 22 de maio de 2015

À moda de Espanha: mistérios de Jerez (Por Ricardo Bohn Gonçalves)


Por Ricardo Bohn Gonçalves que está na Espanha....





“Ninguém nunca chega a compreender o Jerez”, me diz Antonio Flores, enólogo da Bodega Gonzales Byass, que faz o Jerez Tio Peppe. 
De fato, como acontece com quase tudo que é diferente e tem muita personalidade, é difícil começar uma amizade com o Jerez, mas também quando você menos espera, a amizade vira paixão. E paixão a gente não explica... 
Mesmo resignado a não compreender, quero compartilhar o que me ensinaram aqui na Espanha e prometo que será da maneira mais simples possível. 
A começar pelas uvas: Palomino e Pedro Ximenes (PX). Tem outras, mas deixamos para falar delas uma próxima vez. Todas são uvas brancas que, no entanto, fazem desde vinhos brancos secos, Manzanillas e Finos, até versões cor de âmbar, quase opacas, como os Cream e Pedro Ximenes (esses dois mais doces), passando por Amontillados e Olorosos, secos e de coloração marrom. 
Para ser Jerez tem que ter sido produzido nas vinícolas localizadas no triângulo formado pelas cidades de Jerez de La Fronteira, Sanlúcar de Barrameda e Puerto de Santa Maria, na Andaluzia, no sudoeste da Espanha. Terra de verões escaldantes e muitos dias de sol e onde se forma, no topo das barricas de vinho, uma camada fina de fermento chamado ‘flor’ que impede o contato do líquido com o ar.
Esse é o mistério do Jerez. Ainda hoje. 
796ac597-4edb-4192-962e-2a0e50126ec1.png

É esse misterioso fermento que marca de forma tão única o Jerez e divide os vinhos da região em dois tipos: aqueles que envelhecem sob a camada de ‘flor’, chamados Finos ou Manzanilla e considerados como biologicamente envelhecidos. E aqueles cuja camada de ‘flor’ é parcial ou completamente eliminada, os Amontillados, Olorosos e os Pedro Ximénez.
‘Flor’ dá ao Jerez seu caráter e aquele sabor picante, quase salgado, mais e mais intenso à medida que o vinho envelhece. Mas o envelhecimento é outra marca registrada dos vinhos de Jerez.
Os vinhos de Jerez são fortificados (encabezados) para aumentar o teor de álcool. Acrescenta-se um destilado de vinho com 45 graus de álcool em quantidade menor no caso dos Jerez biológicos, para não matar ‘flor’, um pouco mais nos demais vinhos.
O envelhecimento (crianza) continua por um processo conhecido como ‘solera’:  barris de vinhos mais antigos recebem um acréscimo de vinhos mais jovens e assim, a cada ano, vão ganhando complexidade...e mistério!
Embora o processo não tenha sido inventado pelos espanhóis produtores de Jerez, o efeito que essa técnica teve nesses vinhos é dramático. E único. Alguns desses barris existem há séculos. 
Contam muitas histórias sobre o Jerez aqui na Espanha. Dizem que durante uma das várias batalhas da história da Espanha muitas garrafas foram roubadas e levadas para a Inglaterra. O vinho fez sucesso entre os ingleses. Shakespeare era um grande apreciador. 
Em outra história, eles juram que o grande navegador português Fernão de Magalhães, que partiu da Espanha, tentando chegar ao Oriente, e acabou fazendo a primeira volta ao mundo, abasteceu seus navios com mais Jerez do que armas... que sábio !!
Eu ando aqui pensando que os deuses, grandes apreciadores da diversidade, deviam ser bebedores de Jerez, seco, como aperitivo, e doce, na sobremesa, acompanhando a tal ambrosia! 
Um brinde e bom final de semana!

quarta-feira, 20 de maio de 2015

SÃO PAULO FC LANÇA EDIÇÃO LIMITADA DE VINHOS DO PORTO!




Ontem o São Paulo Futebol Clube lançou ontem no salão nobre do estádio do Morumbi uma edição limitada de garrafas de vinho do Porto que terá 1930 caixas, número que remete ao ano de fundação do clube.

A caixa é composta por uma garrafa de vinho do Porto safra 1930, réplicas em cristal dos troféus Mundiais conquistados pelo time, dois copos de cristal, um pergaminho certificando a origem do vinho e a numeração. A caixa é de madeira, revestida com couro com as cores do clube. cada caixa possui uma numeração e pode ser personalizada.



Além do vinho da fundação os torcedores podem adquirir os vinhos "São Paulo FC Campeão Mundial 92", "Bicampeão Mundial 93" e "Tricampeão Mundial 05", safras dos anos em que o SPFC foi campeão mundial. Todos vem em um estojo com a réplica da taça e custa R$139,00 (compras até o dia 20 de julho, depois aumenta.

Já os valores do box "Vinho da Fundação" variam de acordo com a numeração:

  • 1 e 1930: R$ 30 mil;
  • 2 a 9: R$ 20 mil;
  • 10 a 99: R$ 15 mil;
  • 100 a 1929: R$ 10.930,00
O lançamento dos vinhos do SPFC é um projeto realizado em conjunto pelo clube, a Emcodouro, a Sogevinus e a Galeria dos Vinhos. A Emcodouro (Export Management Company of Douro) é uma empresa especializada na exportação de produtos com origem no Douro e Trás-os-Montes (Portugal) e desenvolve projetos específicos para promover o Dour. A Galeria dos Vinhos é uma loja virtual multimarcas que comercializa vinhos finos importados e nacionais, além de acessórios relacionados ao mundo do vinho. É a responsável pela venda e distribuição dos kits do projeto.


Quem tiver interesse em comprar clique AQUI!

Vinho da Vez: Finca La Sabina Cabernet Sauvignon 2006 D.O Pago





O Finca La Sabina possui denominação de origem chamada Pago, onde ao contrário da maioria das D.O. podem vir de qualquer lugar da Espanha, mas para ter o DO Pago no rótulo , o vinho deve seguir as seguintes regras:


  • A vinícola tem que ter produção baixa por hectare, ou seja, baixos rendimentos;
  • As uvas não podem levar mais do que 20 minutos para percorrer o caminho entre a poda e a entrada na vinícola, ou seja, os vinhedos tem que estar ao lado da vinícola; 
  • A vindima deve ser manual; 
  • Os barris devem ser de carvalho francês
  • Vir de pequenas propriedades familiares, ou seja, o dono tem que estar à frente da vinícola
  • E os vinhos produzidos devem ser caracterizados como sendo de ‘qualidade excepcional’. 

O vinho Finca La Sabina é produzido 100% com a uva cabernet sauvignon, passa 22 meses em barrica e possui 13,5% de álcool. Um vinho frutado com aromas florais, gostoso de beber e ótimo para harmonizar com carnes vermelhas, pratos com frutos do mar, paella.

O Finca La Sabina  Cabernet Sauvignon DO Pago 2006 custa R$150,00 mas a RBg Vinhos está com a seguinte promoção

3 garrafas por R$360,00
6 garrafas por R$660,00

Quem tiver interesse pode enviar email para rbgvinhos@rbgvinhos.com.br

A promoção é válida por tempo determinado