quarta-feira, 16 de março de 2016

Os vinhos de Lula na Operação Lava Jato



Logo após deixar o governo, alguns pertences foram levados para o sítio de Atibaia pelo ex-presidente Lula e sua família, imóvel que as investigações apontam ser dele. Entre esses pertences, estão 37 caixas de bebidas, que armazenavam vinhos raros como uma garrafa de Chateau Petrvs, que vale mais de 15 mil reais.

O Chateau Petrvs identificado nas operações Lava Jato estava armazenado no escritório de D. Marisa em São Paulo. Segundo o ex-presidente essa garrafa foi um presente que ganhou nas Olimpíadas de 2008 e não sabia se esse vinho era bom.

Além do Chateau Petrvus, o presidente despachou para Atibaia garrafas de Vega Sicilia, uma garrafa de Gervey-Chambertin, Brunellos de Montalcino e para receber seu amigo Jose Diceu sempre servia o vinho chileno Almaviva.




Nenhum comentário:

Postar um comentário